Envolvidos em mil atividades e exigências legais, os síndicos eleitos pela primeira vez podem enfrentar embaraços e ter alguma dificuldade na administração do condomínio. São muitas questões que necessitam da atenção dele, por isso o cargo exige muito de quem o ocupa.
O síndico deve ser alguém que tenha facilidade de liderar, goste de administrar, saiba dialogar e negociar. No entanto, muitas vezes, a pessoa é eleita porque acredita que deva fazer a sua parte ou mesmo por absoluta falta de outros candidatos ao cargo. Nesse cenário, é normal que os síndicos recém-eleitos necessitem de apoio para gerir o condomínio de forma eficiente e equilibrada.
A inexperiência e a falta de conhecimento sobre as atividades do edifício são os principais problemas dos síndicos que assumem o cargo pela primeira vez. Essa é a hora crítica em que se deve ter cautela para não cometer erros que possam prejudicar o condomínio!
O condomínio funciona como um organismo vivo, com desafios permanentes, responsabilidades e prazos a serem observados. É preciso contratar seguros obrigatórios, prestar contas, cuidar da segurança… O novo síndico deve também estar atento a tudo o que se relaciona com a estrutura da edificação: marquises, caixas d’água, para-raios, elevadores, áreas comuns e outras — sem esquecer do planejamento orçamentário e de buscar a transparência em tudo o que faz.
 

7 pecados capitais na gestão do condomínio

  1. Desconhecer a lei dos condôminos, a convenção condominial e o regulamento interno do prédio.
  2. Não dar atenção aos prazos. São muitas as responsabilidades com datas certas, como o plano de prevenção e laudos.
  3. Fazer sozinho obras que exigem aprovação em assembleia. Por mais necessárias que sejam, aprove-as antes, para não se incomodar depois.
  4. Fazer assembleias e reuniões muito frequentes ou o oposto. Não realizar os encontros previstos na convenção.
  5. Acreditar que o bom síndico é aquele que não aumenta a taxa condominial. Descuidar do patrimônio para não elevar o valor mensal, deixando de lado as obras de manutenção necessárias, é um grande erro.
  6. Abusar do poder conferido, tratando sem cordialidade funcionários e moradores.
  7. Divulgar os nomes dos inadimplentes ou impedir que eles utilizem as áreas comuns.

 

Dicas para gerir o condomínio de forma eficiente

– Ao assumir, confira a saúde financeira do condomínio.
– Conheça profundamente a convenção e o regulamento interno — se possível, atualize-o.
– Não administre sozinho. Monte uma boa equipe para dividir responsabilidades.
– Fique atento à inadimplência. Não deixe que vire uma bola de neve.
– Assegure sua privacidade. Estipule horários para trabalhar pelo condomínio.
– Mantenha sempre o diálogo com os moradores.
– Seja imparcial — não tome partido nos desentendimentos.
– Planeje o futuro e seja organizado.
– Peça ajuda à administradora e aos conselheiros. Não enfrente sozinho os contratempos.
 
Esses são apenas alguns cuidados iniciais válidos para síndicos que vão ter que lidar com os desafios do condomínio pela primeira vez. O recomendável é ter o suporte de uma administradora de condomínios para que tudo seja feito de forma legal e que não ocorram contratempos. Por isso, convidamos você a conhecer os serviços que a Auxiliadora Predial oferece para administrar o condomínio de forma profissional!