Conviver pacificamente com outras pessoas, principalmente de fora de nosso círculo social ou familiar, pode ser um pouco complicado, afinal nem sempre os hábitos são compatíveis, e isso pode ocasionar situações de conflito. Muito barulho, sujeira, voz alta e latidos excessivos dos animais de estimação são alguns dos principais motivos de reclamações, mas não são os únicos — e é importante saber lidar bem com isso para manter a paz coletiva.

Está com problemas com os vizinhos e quer saber como resolvê-los da melhor forma? Nós, da Auxiliadora Predial, trazemos algumas dicas para ajudar você a ter uma boa convivência com os outros condôminos:

 

Conheça o regimento interno

O regimento interno é diferente em cada condomínio e traz as regras de convivência mais adequadas para cada local. Horário de silêncio, cuidados com os animais de estimação e outros assuntos pertinentes são estabelecidos lá, e é necessário cumprir cada uma das cláusulas para não correr risco de ser notificado ou multado. É nesse regimento que você pode, também, conferir se as suas reclamações ou de outros vizinhos são cabíveis.

 

Tenha empatia

Existem situações em que a empatia é sua melhor aliada. Um vizinho com criança pequena ou que cuida de um idoso, por exemplo, pode ser mais sensível a barulhos altos — seja qual for o horário. Por isso, tentar entender e adequar-se às regras é mais do que uma questão de evitar penalidades: é uma questão de ser humano!

 

Saiba dialogar

O primeiro passo para entender e tentar lidar com qualquer situação é o diálogo. Se você está com problemas com algum vizinho, converse com ele. O mais provável é que um simples “toque” educado resolva a situação. Muitas vezes, o condômino não tem consciência de que está fazendo algo errado ou prejudicando alguém ao seu redor. Portanto tente um bate-papo — você pode até fazer algumas amizades dessa forma.

 

O que não puder, resolver leve ao síndico

Não tente abraçar problemas maiores do que você pode lidar. Se você tentou dialogar com um vizinho, mas viu que o problema persiste, leve a situação ao síndico. Ele é o responsável pela solução dessas questões um pouco mais complicadas e irá assegurar e prezar pela boa convivência no condomínio. Assim que conversar com o condômino, ele dará um retorno a você!

 

Acima de tudo, lembre-se de ser paciente e não perder a calma! Não existem problemas que não possam ser solucionados. Já passou por uma situação dessas? Conte para a gente, nos comentários, como você lidou com ela!