Pets: como evitar o estresse de animais que vivem em apartamentos

theme-candid-portraits-smile-woman-girl-40064

Os animais de estimação ganharam o coração de grande parte dos brasileiros, o que torna supercomum a sua presença nos lares de todos os tipos de pessoas. Sejam cachorros, gatos, coelhos ou até espécies mais exóticas, eles fazem a diferença em nossas rotinas, oferecendo sempre companhia e carinho. E é possível tê-los por perto mesmo sem um pátio! Em apartamentos, bastam algumas mudanças e adaptações no dia a dia para que tudo fique perfeito para o seu bichinho.

Para ajudá-lo a tornar a vida dos seus pets ainda melhor nós, da Auxiliadora Predial, trouxemos neste post algumas dicas! Confira e aprenda como evitar o estresse de animais que vivem em apartamentos.

 

Atenção e carinho

A primeira coisa que você deve saber, caso ainda não tenha adotado um pet, é que ele demanda tempo, atenção e carinho. Essas são as coisas mais importantes que você precisa ter em mente! Para que seu bichinho não fique estressado ou deprimido, é necessário que eles tenham espaço na sua rotina. Afagos e chamegos são essenciais para a saúde deles e ainda ajudam a diminuir o seu estresse!

 

Disponibilize brinquedos

Se você trabalha muito e seu animal de estimação fica sozinho boa parte do dia, não esqueça de oferecer a ele distrações. Brinquedos diferentes, bolinhas e bichos de pelúcia são ótimos para que seu pet gaste a energia correndo pela casa e se divertindo. Isso garante a sua saúde e também evita que ele desenvolva uma rotina sedentária.

 

Passeios são bem-vindos

Passear com o seu bichinho de estimação é o ideal. Isso garante o contato do animalzinho com o mundo exterior, com outros animais e com a natureza. Além de realizar um exercício, ele socializa, sintetiza a vitamina D através do sol, gasta energia e, é claro, brinca muito.

 

Não esqueça da segurança

Se você tem gatos em casa sabe que um dos hobbies favoritos dos felinos é observar a vida pela janela. É por isso que é fundamental telar as aberturas do seu apartamento. Você evita quedas, fugas e outros problemas que podem causar dor ao bichinho e até a morte. 

 

Sinais de estresse

Fique alerta e, caso seu bichinho demonstre estes comportamentos, procure um veterinário:

Miados em excesso: no caso dos gatinhos, quando ocorrem mudanças de hábitos e eles começam a miar com mais frequência, pode ser um sinal de que não estão confortáveis com alguma situação;

Vômitos, diarreia ou alergias: caso surjam algumas dessas alterações na saúde de cães e gatos, é possível que eles estejam estressados;

Perda de pelos: uma das consequências mais comuns do estresse em animais é a perda excessiva de pelos;

Lambidas em grande quantidade: lambidas pelo corpo ou no nariz de forma repetitiva são sinais de que algo não está bem com o pet;

Comportamento agressivo: rosnadas, mordidas e arranhões que passam a acontecer repentinamente podem servir para ligar o sinal de alerta.

 

Ficando de olho nesses aspectos, seu animal de estimação com certeza viverá uma vida feliz e livre de estresse! Gostou das nossas dicas? Compartilhe com quem você sabe que também é apaixonado pelos pets.

Compartilhe

Share on email
Envie por E-mail
Share on whatsapp
Envie por Whatsapp
Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on telegram
Compartilhe no Telegram
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin