Aluguel do topo de prédio e 5G; veja se isso afeta o seu condomínio

Aluguel do topo de prédio: chegada da 5G no Brasil altera o serviço
Redação

Redação

Tempo de leitura: 7 minutos

Já pensou em gerar uma receita extra para o condomínio com o aluguel do topo de prédio? Antes de mais nada, saiba que, sim, isso já é possível.

Muitos prédios são acionados pelas empresas de telefonia para esse tipo de serviço. Porém, a novidade agora fica com a tecnologia 5G e a liberação no Brasil.

De que forma as novas antenas afetam os prédios? Como é possível que síndicos possam alugar o topo de prédio? Descubra tudo neste post!

 

Como funciona o aluguel do topo de prédio?

Em primeiro lugar, saiba que o aluguel do topo de prédio para a instalação de antenas de rádio, TV, telecomunicações ou transmissoras se tornou extremamente comum.

Frequentemente, isso acontece porque essas empresas, especialmente as companhias telefônicas, têm a demanda constante da instalação das antenas, a fim de garantir o sinal do serviço.

Portanto, é nessa hora que a estrutura de um condomínio, por exemplo, resolve essa necessidade.

Muitas vezes as próprias empresas buscam as administradoras do condomínio ou, então, os síndicos. Além disso, é possível acionar as empresas interessadas em alugar o espaço, desde que exista uma intermediação eficiente.

 

O que um condomínio precisa ter para que o topo de prédio seja alugado?

Primeiramente, leve em conta características básicas do condomínio. A preferência é sempre pelos prédios mais altos, com áreas abertas em sua volta. 

Sob o mesmo ponto de vista, a alta demanda também influencia. Ou seja, se já existem diversas antenas na região é porque a cobertura já está sendo atendida de forma suficiente.

 

Requisitos para o aluguel do topo de prédio

  • Prédio alto e localização em área aberta
  • Distância de, pelo menos, 100 metros de proximidade de outra torre ou antena que já esteja na região
  • Distância de, pelo menos, 50 metros de escolas, hospitais e postos de saúde
  • Levantamento de estrutura para instalação da antena
  • Atestados obrigatórios das Normas Regulamentadoras e Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) do condomínio
  • Laudo técnico de para-raios
  • Liberação da Prefeitura, entre outras responsabilidades

 

Leia também

Produtos de limpeza para o condomínio: como fazer uma compra eficiente?

6 coisas que você precisa saber sobre síndico e condomínio no Imposto de Renda

Como evitar a dengue nos condomínios em 12 passos

 

O que os síndicos precisam fazer para alugar o espaço?

Neste sentido há um ponto extremamente importante sobre o aluguel do topo de prédio: ele só acontecerá se a proposta for aprovada em assembleia.

Ou seja, assim como acontece com a maioria das decisões do condomínio, a intenção de alugar o espaço deve passar por assembleia e votação.

A aprovação em assembleia acontece se houver a aprovação de dois terços dos condôminos. Se essa parcela for favorável, então o aluguel está liberado para ocorrer no prédio.

 

Chegada da tecnologia 5G no Brasil

Apesar de ser uma ação muito comum entre os condomínios, o aluguel do topo de prédio ganhou, recentemente, um novo debate.

E tudo tem a ver com a evolução da tecnologia. Acontece que, em novembro de 2021, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) fez o seu “Leilão do 5G”.

A agenda gerou uma enorme repercussão, já que foi a maior oferta de espectro da história da Anatel. Com ela, o Brasil se tornou o primeiro país da América Latina a ter a tecnologia 5G.

 

Principais pontos decididos no leilão

  • Três operadoras brasileiras de telefonia móvel foram autorizadas a operar os serviços de telefonia celular com a tecnologia 5G em todo o Brasil, além da entrada de seis novas operadoras;
  • 5G em todas as capitais e cidades com mais de 30 mil habitantes;
  • 4G ou tecnologia superior prevista em 9,8 mil distritos não sede, vilas, povoados e aglomerados que não possuíam infraestrutura móvel celular;
  • 4G em mais de 31 mil quilômetros de rodovias federais sem acesso à internet;
  • Até julho de 2022 todas as capitais devem ter cobertura 5G;
  • Até 2028 todas as cidades devem ter cobertura 5G.

 

O que é a tecnologia 5G?

Em resumo, é o padrão tecnológico mais recente para serviços móveis com altas taxas de transmissão de dados e baixa latência.

Conceitos como a Internet das Coisas (IoT) e aprendizagem de máquina em tempo real podem ser colocados em prática com a novidade.

No Brasil, o 5G deverá apresentar avanços como mais velocidade no acesso, mais dispositivos conectados em uma determinada área e equipamentos mais eficientes, gerando economia e sustentabilidade.

 

Tecnologia 5G exige antenas menores, porém em maior quantidade no topo de prédio
Em resumo, tecnologia 5G exige antenas menores, porém em maior quantidade no topo de prédio

 

5G e condomínios: o que muda?

A chegada da tecnologia 5G animou os setores econômicos do país, mas a verdade é que ela afeta diretamente o dia a dia dos condomínios.

Por exemplo, você sabe o que acontece com os topos de prédios já alugados para 4G? Neste caso, as operadoras afirmam que a infraestrutura atual será aproveitada.

Por outro lado, uma migração e adaptação deverá ocorrer. O motivo? É preciso de um novo modelo que contemple as antenas de 5G, que são menores – as chamadas small cells e devem ficar mais próximas à circulação de pessoas, como postes de iluminação e mobiliário urbano.

Isso acabou gerando um receio de que a quantidade de áreas alugadas para as antenas seja reduzida e de que o valor do aluguel também sofra redução.

Porém, a tecnologia 5G exige cinco vezes mais antenas. Ainda que menores, o número de antenas aumenta e isso deve representar, também, um aumento do parque instalado.

Atualmente, são 100 mil antenas de telefonia instaladas no Brasil. Saiba, também, que não há uma determinação de número limite de instalações de antenas no condomínio.

Vale destacar que caso seja necessário instalar alguma antena na fachada do prédio, por exemplo, em função da 5G, isso deverá passar por votação em assembleia com quórum qualificado.

Veja que a necessidade se justifica já que o projeto original de um condomínio que não previa a instalação dessa antena está sendo modificado.

 

Dilema da radiação

Em meio a esse tema, acaba surgindo a especulação de que os imóveis que ficam próximos às antenas têm sido mais difíceis de negociar, em função do medo dos efeitos da radiação.

No entanto, não há nenhuma prova científica de que a instalação de antenas possa interferir na saúde dos moradores.

Os únicos casos que podem apresentar alguma situação são os marca-passos cardíacos e desfibriladores. A recomendação da Anatel é que seus portadores busquem orientação médica sobre o risco de interferência das antenas nos aparelhos.

 

Aluguel do topo de prédio = Vantagem para o condomínio

Por fim, precisamos falar das vantagens que o condomínio tem ao alugar o topo de prédio para a instalação das antenas de telefonia.

Entenda que, com todos os cuidados e regras que citamos devidamente atendidas, o aluguel gera uma renda extra relevante para o condomínio.

Os contratos com empresas de telefonia são, geralmente, de longa duração, chegando até 30 anos em alguns casos. Já os valores dependem muito da localização, mas podem variar na média de R$ 6 mil a R$ 8 mil por mês.

O valor representa uma vantagem que pode ser direcionada para diversas ações no condomínio, como, por exemplo:

  • Redução da taxa condominial
  • Congelamento do reajuste da taxa condominial
  • Aumento do fundo de reserva
  • Reformas e compra de materiais
  • Pintura do prédio

 

Como conclusão, temos um mercado em atual mudança, em função da 5G, mas que, com as devidas adaptações e respeitando as regras, pode seguir gerando uma verba importante ao condomínio.

As dicas que você conferiu neste artigo foram elaboradas com a colaboração da supervisora de Condomínios em São Paulo da Auxiliadora Predial, Viviane de Sousa Patrício.

 

Quer entender como buscar empresas para o aluguel do topo de prédio ou precisa de ajuda em outras tarefas da gestão do condomínio? Veja aqui as soluções que a Auxiliadora Predial preparou para síndicos e moradores.

Vote post

Compartilhe

Envie por E-mail
Envie por Whatsapp
Envie por Facebook
Envie por Linkedin

© Auxiliadora Predial Ltda. Todos direitos reservados. | CRECI RS – J43 | CRECI SP – J21663 | Política de privacidade