Como é morar em São Paulo? Conheça 3 regiões incríveis da cidade

Descubra como é morar em São Paulo, essa capital gigante que nunca dorme
Redação

Redação

Tempo de leitura: 8 minutos

Para muita gente, morar em São Paulo é a realização de um sonho. Por outro lado, em muitas histórias, a capital nem estava no plano, mas acabou se tornando uma saída para mais oportunidades.

À primeira vista, a cidade pode até assustar. Imponente, imensa e sem nunca parar. Porém, a verdade é que há muitas nuances de São Paulo para descobrir.

Por isso, conheça, neste artigo, três regiões que traduzem bem a experiência sobre como é morar em São Paulo, além dos principais atributos dessa grande capital.

 

São Paulo, a cidade que nunca para

Acima de tudo, “Sampa”, como é carinhosamente chamada, é uma cidade que nunca dorme.

Essa característica se popularizou em função do alto movimento e pela facilidade em encontrar diferentes serviços a qualquer hora.

Em outras palavras, entenda que se você precisar de uma farmácia ou, então, quiser pedir tele-entrega de comida às três da manhã, terá acesso aos lugares sem dificuldade alguma.

Além disso, as proporções de São Paulo também impressionam pela sua população.

Conforme os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, em 2021, a capital paulista continua mantendo seu posto de cidade mais populosa do Brasil, com 12,4 milhões de habitantes.

Uma população de 70 diferentes nacionalidades e que se mistura com os mais de 15 milhões de turistas recebidos por ano.

Com 468 anos, feitos em 25 de janeiro de 2022, essa “jovem senhora” carrega outros títulos também: principal centro financeiro, corporativo e mercantil da América do Sul. Ou seja, um município potente que abriga grandes corporações e todo um universo empresarial extremamente múltiplo.

 

A história de “Sampa”

E você sabe como começa essa história? Fundada por padres jesuítas, em 1554, foi, por muito tempo, a única vila no interior do Brasil. Depois, quando elevada à categoria de cidade, foi protagonista da descoberta do ouro na região e do ciclo econômico da cana-de-açúcar.

Ainda no final do século 19, São Paulo se tornou o ponto de convergência de todas as ferrovias vindas do interior do estado, juntamente com o auge da produção e exportação do café.

Os imigrantes, sobretudo italianos, também contribuíram para a evolução da cidade com a instalação de suas indústrias

Os primeiros bairros residenciais, por exemplo, foram construídos em lugares de chácaras. Nesse sentido, a zona oeste apontou a criação dos primeiros loteamentos de alto padrão, hoje conhecidos como “Região dos Jardins”.

Portanto, quando o assunto é urbanismo, a cidade foi de vila à metrópole, e recebeu uma divisão por zoneamento. Com ela, veio também a valorização das regiões que possibilitavam os edifícios mais altos.

 

Leia também:

Tudo o que você precisa saber antes de morar em São Paulo

Alugar ou comprar um imóvel: o que vale a pena?

Tudo o que você precisa saber sobre taxa de mudança e outras regras do condomínio

 

Uma cidade de de experiências

Toda a diversidade que São Paulo reuniu ao longo de 468 anos também se reflete nos seus atrativos de cultura, gastronomia, entretenimento, comércio e serviços.

Nesse sentido, todos os estilos encontram um passeio ou um evento ideal para visitar. Inclusive, Sampa está dentro do circuito das metrópoles mundiais de grandes eventos. Alguns são figurinhas carimbadas no roteiro dos visitantes: 

 

 

Igualmente, os shows dos artistas nacionais e internacionais, espetáculos e ações de cultura e arte, museus, uma gastronomia múltipla e uma vida noturna agitada completam esse grande conjunto de experiências.

 

Como é morar em São Paulo: na foto, a Avenida Paulista, o coração da cidade
Avenida Paulista, o coração da cidade

 

10 lugares para conhecer

 

  1. Parque Ibirapuera: o mais importante e visitado parque da cidade, com diversas opções de lazer e abrigando centros culturais;
  2. Avenida Paulista: o coração da cidade e um dos principais centros financeiros e culturais da capital. Curiosidade: lá também está a unidade da Auxiliadora Predial responsável pela administração de condomínios em São Paulo;
  3. MASP: o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand é um cartão-postal de SP e um dos mais importantes museus do Hemisfério Sul;
  4. Bairro da Liberdade: reduto da maior colônia nipônica fora do Japão, esbanjando arquitetura oriental e seus restaurantes típicos;
  5. Centro Histórico: história através de prédios e lugares icônicos, além dos mais significativos templos católicos;
  6. Theatro Municipal: também um cartão-postal, recebe apresentações eruditas de grandes nomes do Brasil e de fora dele, além da programação de dança e música;
  7. Mercado Municipal: com um estilo arquitetônico único, oferece diversidade de frutas, legumes, pescados, queijos e temperos, além de seus restaurantes e lanchonetes. Com certeza você já ouviu falar do famoso sanduíche de mortadela;
  8. Região da Luz: reúne uma série de atrativos culturais e históricos. Estação Júlio Prestes, Sala São Paulo, Estação da Luz, Museu da Língua Portuguesa, Pinacoteca do Estado, dentre outros;
  9. Museu do Futebol: fica no Estádio do Pacaembu e apresenta um acervo multimídia e interativo com os principais momentos do futebol nacional;
  10. Vila Madalena: descontração, arte e vida boêmia. Oferece diversidade de atrações, entre cafés, livrarias, ateliês, restaurantes, bares e casas noturnas.

 

"<yoastmark
Beco do Batman, na Vila Madalena

 

"<yoastmark
Estação da Luz

 

"<yoastmark
Bairro Liberdade

 

Onde morar em São Paulo?

Enfim, em uma cidade tão diversa, acaba sendo até difícil identificar os melhores lugares para buscar um lar.

Por isso, para quem acabou de chegar; ou já está na cidade, mas quer mudar de bairro; ou, ainda, quem ainda só planeja ter São Paulo como endereço: pegue o papel e a caneta.

Selecionamos três regiões e alguns dos seus principais atributos para ajudar você a decidir onde morar em São Paulo. Vamos lá?

 

Onde morar em São Paulo: Zona Norte

Em primeiro lugar, saiba que a Zona Norte é uma região ampla e, por isso, apresentamos ela como a primeira opção para moradia.

Esse zoneamento faz com que ela se divida em 18 distritos

  • Casa Verde
  • Cachoeirinha
  • Limão
  • Brasilândia
  • Freguesia do Ó
  • Jaçanã
  • Tremembé
  • Perus
  • Anhanguera
  • Pirituba
  • Jaraguá
  • São Domingos
  • Santana
  • Tucuruvi
  • Mandaqui
  • Vila Maria, Vila Guilherme e Vila Medeiros

 

Da mesma forma, sua amplitude de bairros se traduz na posição estratégica da Zona Norte.

Em outras palavras, oferece rápido acesso às principais vias que interligam o Centro e outras regiões da cidade, tudo através da Marginal Tietê. É nessa área que fica, inclusive, o Shopping Center Norte, um dos maiores shoppings da América Latina, com mais de 300 lojas e 50 opções de alimentação.

Portanto, é justamente a facilidade de locomoção, um dos principais atributos, que torna a Zona Norte uma das indicações sobre onde morar em São Paulo.

Por exemplo, foi esse ponto forte da região que fez com que grandes condomínios fossem construídos por ali, atendendo a diversos perfis, como clubes, alto padrão, dentre outros.

 

Onde morar em São Paulo: Bela Vista

A segunda dica para escolher a sua casa perfeita é o distrito de Bela Vista.

Situada na região central de São Paulo, e abrangendo os bairros do Morro dos Ingleses e Bixiga, a Bela Vista reúne história e cultura em cada canto.

Pontos como a Vila Itororó, a Escadaria do Bixiga, além de diversas casas e restaurantes, remontam o passado histórico da região.

Ainda, a Bela Vista também atrai seus moradores pela diversidade e facilidade no acesso aos serviços.

Em outras palavras, shoppings centers, restaurantes e empreendimentos modernos convivem, ao mesmo tempo, com muita tradição, como as festas italianas do Bixiga e seus prédios mais antigos.

 

Como é morar em São Paulo: Bela Vista fica estrategicamente próxima da Avenida Paulista
Bela Vista fica estrategicamente próxima da Avenida Paulista

 

Onde morar em São Paulo: Jardins

Quer morar na Zona Oeste? Então a Região dos Jardins é perfeita para você.

Se não conhece nada por lá, nós explicamos: o nome da região é justamente por conta dos 3 bairros que ela abriga: Jardim América, Jardim Paulista e Jardim Europa.

Além disso, estamos falando de uma das áreas mais valorizadas, desejadas e agradáveis da capital paulista.

O que encanta nos Jardins são as suas ruas charmosas, as áreas verdes e os imóveis de alto padrão, tudo inspirado, desde a construção, nos bairros de Londres.

Por outro lado, o fácil acesso também ganha espaço de destaque. Viver nesses bairros é ter, a passos de distância, tudo o que São Paulo oferece de bom.

Portanto, quem mora no bairro tem, acima de tudo, uma rotina mais completa: restaurantes, cafeterias, museus, teatros, cinemas, escolas, os melhores serviços da cidade e as principais grifes que estão instaladas na região.

Também nos Jardins fica localizado um dos clubes mais tradicionais da metrópole, o Clube Athletico Paulistano, além da famosa rua Oscar Freire e o seu reconhecido comércio de luxo.

Por fim, essa região da Zona Oeste oferece muita qualidade de vida e bem-estar aos moradores, diante de tanta diversidade nas atrações e serviços.

 

A verdade é que São Paulo sabe encantar e acolher com tantos espaços, diversidade e opções para todos os estilos.

As dicas que você conferiu neste artigo foram construídas com o apoio de Luiz Urra, gerente de Relacionamento com o Cliente da Auxiliadora Predial em São Paulo.

 

Precisou de soluções para o seu condomínio em São Paulo? Conheça agora os produtos da Auxi para facilitar a gestão condominial.

Vote post
Descubra como é morar em Novo Hamburgo

Como é morar em Novo Hamburgo?

Com muita qualidade de vida e em constante desenvolvimento, veja como é morar em Novo Hamburgo, a maior cidade do Vale dos Sinos, no RS.

Compartilhe

Envie por E-mail
Envie por Whatsapp
Envie por Facebook
Envie por Linkedin

© Auxiliadora Predial Ltda. Todos direitos reservados. | CRECI RS – J43 | CRECI SP – J21663 | Política de privacidade